domingo, outubro 08, 2006

A cor dos olhos

A cor dos olhos diz tudo
Preto azul verde mel e castanho. Todos revelam
Tem algo melhor que uma história?

Preto é profundo, vive o mistério
Impossível ver além mais que se tente enxergar
Tem algo melhor que mistério?

Azul é mutante, sempre domina
Estranhas estruturas que irradiam luz e provocam dor
Tem algo melhor que viver?

Verde é atraente, pura paixão
Sedução total ao dia, encanto arrasador à noite
Tem algo melhor que paixão?

Mel é o preferido, suave e doce
Quando admirado, só risos; quando tocado, emoções
Tem algo melhor que isso?

Castanho é imprevisível
Horas claro, outras escuro, impossível definir
Quem sabe o tempo consegue?

Todas difíceis de entender
Profundas, brilhantes, atraentes, preferidas. E imprevisíveis
A cor dos olhos diz quase tudo

Ruy Sarno

2 Comments:

Anonymous Léa Madureira G. Lima said...

Oi, Ruy!

Adorei o poema! Mas só hoje pude "parar" um pouco, por aqui. Os versos cantam as cores com a harmonia e a musicalidade em que os olhos dançam, pra você. Mais ou menos assim foi o que senti. E gostei muito!

Parabéns!
Léa

11:52 AM  
Blogger Ivo Korytowski said...

Saudades!

7:49 PM  

Postar um comentário

<< Home